Serviços que eram feitos de forma presencial, mas, agora, são realizados virtual ou remotamente

As medidas de isolamento social, necessárias por conta da pandemia de coronavírus, mudaram profundamente a atuação do setor de serviços. Aqui, vamos mostrar os principais serviços financeiros[1] , médicos, educacionais e outros que tiveram de se adaptar ao formato remoto.

As pequenas e médias empresas foram as que mais adotaram os serviços virtuais por meio do trabalho remoto. Segundo pesquisa da Capterra e do Instituto Gartner, 77% destes negócios no Brasil adotaram o home office.

O estudo também mostra que 70% das empresas se adaptaram bem a nova rotina, continuando a vender seus produtos e serviços de forma digital. Abaixo, mostraremos os principais serviços que, antes, eram feitos presencialmente, mas que, agora, estão sendo feitos de forma virtual. Confira.

Serviços financeiros e operacionais

Principalmente, por meio do uso de assistentes virtuais, bancos, operadoras de telefonia e TV por assinatura migraram boa parte dos seus serviços presenciais para o mundo digital.

Com os bancos fechados ou em funcionamento restrito e horário bem reduzido, as agências lançaram ou reforçaram a comunicação com os clientes por meio dos assistentes virtuais. Atualmente, a clientela pode resolver a maior parte dos seus problemas financeiros por meio do assistente pelo aplicativo do banco.

As instituições financeiras passaram a dar consultoria sobre finanças e investimentos, resolver pendências de cadastro e erros em operações por meio da internet. Da mesma forma, as operadoras de telefonia e TV por assinatura adotaram assistentes virtuais para atender aos seus clientes.

Apenas os serviços de instalação e manutenção estão sendo realizados presencialmente. Mesmo assim, em alguns casos, a manutenção pode ser feita pelos próprios usuários, por exemplo, por meio das dicas dadas por assistentes virtuais.

Reclamações, sugestões, pagamentos e dúvidas sobre os serviços podem ser resolvidas pelos aplicativos das operadoras.

Telemedicina

No início de abril, bem no começo da quarentena, o Senado Federal aprovou, em caráter emergencial, a regulamentação do exercício da telemedicina no Brasil. As consultas médicas de diversas especialidades migraram do formato presencial para o on-line por meio de videoconferências.

Desde 20 de março, quando o Conselho Federal de Medicina (CFM) reconheceu esta prática, a Doctoralia, uma das maiores plataformas de consultas on-line, marcou cerca 30 mil atendimentos por vídeo no Brasil, realizando uma média de 1.200 sessões diárias.

O CEO da Doctoralia, Cadu Lopes, afirmou que a previsão é que as buscas pela telemedicina aumentem ainda mais. Além da permissão da realização de consultas on-line em grande escala, a regulamentação permite que receitas e atestados virtuais sejam emitidos com a mesma validade de suas versões físicas.

Educação à distância

Com a suspensão das aulas para estudantes de todas as idades, o jeito encontrado para continuar estudando foi o método EaD (Educação à Distância). A maior parte dos estudantes vem reforçando seus estudos na quarentena por meio de plataformas on-line.

Aulas on-line com horário marcado ou disponibilizadas em plataformas é a nova forma de estudar em 2020, e isso deve perdurar por um bom tempo. A tentativa de prefeitos e governadores de tentar retomar parcialmente as aulas em escolas e universidades tem enfrentado forte resistência de pais e professores em todo o país.

Instituições como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) já adiantaram que o retorno às aulas presenciais acontecerá apenas quando uma vacina para o coronavírus estiver disponível.

Serviços públicos

Os serviços públicos digitais também foram ampliados em 2020. Com a maior parte dos servidores trabalhando em casa, o jeito encontrado pelo governo foi automatizar as funções.

A maior parte dos serviços do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), por exemplo, passou do formato presencial para o remoto. O envio e a análise de documentos para os mais diferentes tipos de requerimentos, agora, acontecem somente pela internet.

Outros serviços importantes, como o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), implementaram mudanças. Com a suspensão do atendimento presencial, documentos como a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) ganharam suas versões digitais.


Lembrete: adicionar URL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *