Quais são os problemas de saúde mais recorrentes entre cachorros de raça?

Assim como nós, os cachorros estão propensos a uma série de doenças. Mas os de raça, devido a fatores genéticos, costumam ter certas doenças que, mesmo o tutor tomando todos os cuidados, acabam aparecendo. Alguns têm tendências a certos problemas respiratórios, por exemplo, como o pequeno Pug

Continue lendo para descobrir quais são as doenças mais frequentes em cada raça de cachorro para, assim, já ficar atento. 

Cães de raça tendem a ter mais problemas de saúde

Os cachorros de raça são resultados de um cruzamento selecionado para o animal nascer com traços específicos, como porte, pelagem e tamanho do focinho. É justamente esse cruzamento genético que leva a doenças. 

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que isso acontece, pois um certo tipo de gene, quando combinado com outro, resulta em uma característica específica. Ou seja, se fossem miscigenados, e essa combinação de genes evitada, os problemas de saúde não surgiriam.

Algumas raças de cachorro apresentam mais doenças do que outras. A seguir, você vai descobrir os problemas mais comuns entre cachorros de raça. 

Pug

O Pug é uma raça criada para ter um focinho muito curto. Por essa anatomia, o ar não é resfriado antes de chegar até os pulmões do animal. Essa ocorrência acaba aumentando a temperatura corporal do pet, por isso, em dias muito quentes, o cuidado com ele deve ser redobrado. Além disso, exercícios intensos devem ser evitados. 

São-bernardo

Essa linda raça de cachorro é bastante afetada pela dilatação gástrica, quando o estômago acaba se estendendo por causa do acúmulo de gases. Esse deslocamento pode prejudicar o sistema digestivo do animal.

Golden Retriever

O Golden é um cão bastante grande por isso, a cabeça do fêmur, um osso da coxa, não se encaixa muito bem na bacia. Isso pode levar a displasia coxofemoral, que é a degeneração da articulação do quadril, prejudicando a mobilidade das patas traseiras do animal. 

Pastor Alemão 

O Pastor Alemão costuma apresentar uma dilatação excessiva no esôfago e isso faz com que os movimentos peristálticos, responsáveis pela circulação do sangue e digestão, parem parcialmente e, em alguns casos, até totalmente. Além disso, essa raça também pode ter displasia coxofemoral, doença de degeneração da articulação do quadril.

Dálmata

Os Dálmatas tendem a sofrer de cálculo na bexiga, quando o organismo produz ácido úrico em excesso e eles não são eliminados pelos rins, levando a pedras renais ou na bexiga, podendo também ocasionar gota. Além disso, a surdez também é uma doença recorrente, mas apenas nos Dálmatas de olhos azuis. 

Poodle

Essa raça superfofa tem tendências a desenvolver problemas na patela, assim como distúrbios na coluna e osteomusculares, lesões nos tendões, músculos e nas articulações. Além disso, a hidrocefalia, acúmulo de líquido nas cavidades internas do cérebro, também é comum, assim como o câncer de mama. 

Beagle 

Essa raça costuma ter bastantes problemas de saúde relacionados aos olhos, pele e também audição. Nos olhos, é comum surgirem cataratas e glaucoma, na pele, podem surgir dermatites e sarna e, pelo tamanho das orelhas, o Beagle tende a ter certos tipos de infecção. 

Cocker Spaniel 

Por terem orelhas grandes e pesadas, o Cocker spaniel pode ter infecção de ouvido frequentemente. Além disso, a raça costuma apresentar ceratoconjuntivite seca, uma síndrome que deixa os olhos do pet ressecados, exigindo o uso de colírios e pomadas. 

Shar Pei

Essa raça tem dobrinhas superfofas no corpo, mas é justamente por causa delas que podem aparecer infecções de pele devido aos fungos que se acumulam nelas. Além disso, o excesso de pele da raça faz com as pálpebras dobrem causando um atrito entre os cílios e a córnea, podendo ser necessária uma cirurgia. 

Boxer

Essa raça animada tem fortes tendências a tumores benignos, como o de pele, e malignos, que chegam a atingir órgãos como cérebro, pele e pâncreas. Eles também têm tendência a doenças do coração, geralmente anomalias congênitas, de nascença. Por fim, essa raça tem mais chances de ter displasia do quadril, doença que afeta a articulação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *