Mercado pós-quarentena: será o melhor momento para comprar um novo apartamento?

O período é de incerteza, sendo preciso analisar as movimentações do mercado. Oportunidades podem surgir, mas devem ser bem analisadas.

Depois da crise de 2014, o mercado imobiliário começou a apresentar uma retomada em 2019. Para 2020, a expectativa era de 3% de crescimento no setor. Entretanto, a pandemia do novo coronavírus mudou o cenário para quem quer comprar um novo apartamento ou uma nova casa.

Diversos fatores impactaram o mercado. Não é possível fazer uma visita, e a incerteza econômica deixa as pessoas mais conservadoras na hora de fazer um grande investimento. Analistas do setor especulam sobre o cenário pós-pandemia, mas, com o prolongamento da quarentena, ainda é difícil saber sobre o futuro.

Mercado durante a pandemia

As demandas do setor podem mudar por causa da pandemia, e esse movimento já se iniciou. A busca por apartamentos maiores, com ambientes bem definidos e varandas que tornam o imóvel mais confortável aumentou. Isso mostra que o brasileiro está tentando se adaptar ao home office, que pode se tornar comum após o coronavírus.

Dados do QuintoAndar revelam que a facilidade de saída dos apartamentos com 4 quartos aumentou em 67% entre os meses de abril e maio. Conjuntamente, a procura por casas, que estava em baixa, apresentou um crescimento significativo. Ou seja, as novas exigências já estão sendo sentidas.

Outro ponto que merece destaque são os preços dos imóveis que continuam estagnados. Mesmo com a dificuldade de venda, muitos proprietários preferem esperar o aquecimento do mercado, em vez de abaixar os preços significativamente. Enquanto isso, os compradores estão receosos. O resultado é simples: o negócio não é fechado.

Adaptações são necessárias

As imobiliárias estão precisando se adaptar ao novo cenário. Nesse sentido, processos digitalizados, maior qualidade nas fotos e informações mais detalhadas sobre os imóveis passam segurança ao comprador, podendo facilitar a venda.

É necessário pensar em diferentes formas de apresentar o imóvel sem o contato físico. Assim, as visitas virtuais são uma boa saída. Os programas de telechamadas são ótimas ferramentas para isso. 

Contexto pós-pandemia

O cenário pós-pandemia ainda é uma incógnita e ficou ainda mais incerto com a quarentena prolongada. Entretanto, alguns fatores devem ser levados em consideração. O setor da construção civil foi considerado essencial, então, boa parte das obras continuaram com as suas atividades.

Esses imóveis estão impossibilitados de receber visitas, então, o ritmo de vendas diminui. Nesse sentido, é possível que os preços caiam após a pandemia, por causa da maior quantidade de oferta. No entanto, existem obras que foram paralisadas e projetos que devem prorrogar, consideravelmente, a entrega.

Outro movimento pode acontecer em relação aos imóveis usados. Caso os proprietários percam uma renda considerável por causa da pandemia, uma das soluções é abaixar o preço para conseguir fechar a venda.

O setor imobiliário é visto como um investimento de longo prazo. Portanto, alguns compradores podem segurar os negócios pelos próximos meses, devido à insegurança econômica. 

Outra tendência que deve ser observada é a diminuição dos projetos de apartamentos muito pequenos. Essa era uma grande aposta do setor, que investia em imóveis com 10 metros quadrados. Entretanto, a pandemia evidenciou a importância de um lar confortável e com diferentes ambientes.

Possibilidade de encontrar o imóvel ideal

O futuro não parece otimista, mas também não há grandes expectativas pessimistas. Por enquanto, os preços seguem estáveis. Quem está disposto a comprar tem chances de encontrar o imóvel ideal, mas o processo exige paciência.

Analisar as opções do mercado e as movimentações nas vendas é uma parte importante. No momento, poucas pessoas estão dispostas a abaixar o preço, mas isso pode acontecer dependendo dos rumos da pandemia.

Além disso, hoje em dia, há a possibilidade de fechar um financiamento sem necessidade de ir ao banco. A documentação e a assinatura eletrônica facilitam o processo e ajudam a fechar negócios com as imobiliárias. 

Para conseguir um bom negócio no período, a capacidade de negociação é uma habilidade importante. Dependendo dos valores disponíveis para investir, existem chances de bons contratos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *