Jovem aprendiz ou estagiário? Saiba qual é o melhor para sua empresa!

Ao dar a oportunidade de ingresso no mercado de trabalho para um jovem, as empresas além de adquirir um funcionário extremamente motivado, tem a chance de moldar este de forma a atender melhor as suas expectativas.

Diante deste cenário, preparamos o presente artigo falando sobre as diferenças entre as principais formas de ingresso, pois assim você saberá qual é o melhor para sua empresa!  

Entendendo a diferença de foco entre o Estagiário e o Jovem Aprendiz

A diferença que mais salta aos olhos no que diz respeito a essas duas modalidades de inserção no mercado de trabalho concerne ao foco de cada uma delas.

No caso dos programas de estágio, o foco são os estudantes que procuram um contato mais próximo com o trabalho em determinada área de estudos.

Por isso, os estágios são as melhores opções para estudantes de cursos técnicos, formações tecnológicas e cursos de graduação.

Aliás, muitos desses cursos exigem uma carga horária específica de estágio para que os estudantes possam concluí-los e obter os certificados.

Já o programa jovem aprendiz tem como foco a adaptação e a aprendizagem dos jovens em ambientes laborais, com o objetivo de promover a maior capacitação desses jovens.

Geralmente, as empresas contratam aprendizes para atuar junto a equipes de atendimento ao cliente ou prestando auxílio em trabalhos administrativos.

Além disso, os estudantes que ingressam em uma vaga de trabalho por meio desse programa têm direito a todos os direitos e garantias previstas pela CLT.

Benefício de dar oportunidade profissional para jovens aprendizes e estagiários: colaboradores afeiçoados à cultura empresarial

Para muitos empregadores, conseguir selecionar colaboradores que venham a se adaptar aos valores e à cultura da empresa é um enorme desafio.

Por vezes, mesmo investimentos maciços em processos de seleção não conseguem atender a essa demanda da organização, o que tende a se refletir no aumento dos índices de turnover.

Uma forma de conseguir funcionários mais identificados com a cultura empresarial é contratando jovens aprendizes e/ou estagiários.

Isso porque a maioria desses jovens não tiveram nenhuma outra experiência profissional, não tendo nenhum tipo de “vício” adquirido em outras empresas.

Por conta desse fato, eles também são mais receptivos aos treinamentos e orientações destinadas à realização das atividades.

Ao permitir que esses colaboradores possam crescer dentro de sua empresa, você permitirá que ele tenha um amplo conhecimento acerca dos procedimentos e particularidades do negócio.

Em outras palavras, o jovem que evolui dentro de uma empresa tende a se tornar um colaborador afeiçoado aos valores e às culturas organizacionais, ou seja, este pode ser moldado de forma a melhor atender aos interesses da empresa.

E ai caro leitor, já sabe qual a melhor opção para sua empresa? Aproveite o espaço abaixo e compartilhe a sua opinião com os leitores do nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *