Conheça destinos baratos e paradisíacos no Brasil

Ao buscar novos livros, sempre levamos em conta a nossa preferência pessoal. Há quem faça questão de acompanhar fantasias e histórias que permitam mergulhar em um mundo fictício para fugir da realidade. No entanto, também existem aqueles que preferem leituras mais reais.

Muita gente acaba desistindo de viajar por estar com um orçamento mais limitado, porém é possível conhecer lugares impressionantes mesmo nessas condições. Confira algumas dicas!

É difícil encontrar uma pessoa que não gosta de viajar, mas possíveis dificuldades financeiras acabam impedindo muita gente de realizar os passeios como gostaria, especialmente para quem tem família grande.

Contudo, além de acompanhar promoções de passagens e hospedarias, quem está com um orçamento mais apertado pode viajar para alguns lugares que não cobram muito caro e são simplesmente paradisíacos.

Por isso, se você deseja viajar, mas está com pouco dinheiro, confira algumas dicas para fazer um roteiro completo de viagem para lugares incríveis, sem precisar gastar tanto.

Maragogi (AL)

Localizada a apenas 125 km de Maceió, esta pequena cidade é internacionalmente conhecida por ter praias com águas azuis cristalinas, o que torna a região conhecida como “o Caribe brasileiro”.

Maragogi está situada em uma Área de Proteção Ambiental (APA) e abriga belezas naturais de tirar o fôlego. Além da areia branca e das águas cristalinas, os visitantes podem visualizar faixas de corais e visitar piscinas naturais. 

Os turistas ainda podem ter uma experiência nova ao visitar Maragogi: caminhar por, pelo menos, dois quilômetros nas águas do mar, que permanecem em nível bastante baixo, sem correr o risco de se afogar.

Caldas Novas (GO)

Esta é a maior estância hidrotermal do mundo, fenômeno que faz a água dos rios locais ter uma temperatura morna, oferecendo propriedades medicinais. A cidade possui boa infraestrutura para turistas, incluindo desde restaurantes e bares até hotéis que oferecem piscina com águas termais e entradas para parques aquáticos da região — superindicados para quem gosta de tobogãs, quedas d’água e trampolins. 

Além disso, é possível ter um contato mais profundo com a natureza no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, que abriga área com vegetação típica do cerrado e fontes de água quente, com temperatura entre 30ºC e 57ºC, como piscinas naturais e até cachoeiras, que são muito famosas por seus efeitos terapêuticos.

Guarapari (ES)

Situado entre dois estados bastante famosos e visitados por turistas (Bahia e Rio de Janeiro), o Espírito Santo também possui paisagens e lugares lindos. Um deles é Guarapari, localizado a 51 km da capital, Vitória.

A vila de pescadores possui mais de 30 praias com mar de coloração verde turquesa. Algumas contêm áreas verdes que fornecem uma sombra maravilhosa para quem gosta de relaxar na areia. 

Além de possuir boa infraestrutura turística, com hotéis, pousadas, bares e restaurantes, Guarapari oferece a famosa moqueca capixaba, um dos pratos mais típicos e deliciosos da culinária brasileira.

Cambará do Sul (RS)

A pequena cidade gaúcha de Cambará do Sul, próxima às fronteiras com Santa Catarina, tornou-se nacionalmente conhecida por sediar as gravações da série televisiva A Casa das Sete Mulheres

É neste município que se localiza o Parque Nacional Aparados da Serra, que abriga os maiores cânions do país, como o Itaimbezinho, que possui 720 metros de altura e 5,8 km de extensão. Mirantes com vistas impressionantes não vão faltar em uma viagem como esta.

Essa área possui trilhas impressionantes, vales e cachoeiras, além de uma fauna típica, que inclui jaguatiricas e lobo-guarás. Por estar situada em uma região interiorana no Sul do país, é recomendado evitar conhecê-la no inverno, já que ela é marcada por temperaturas muito baixas.

Ilha do Marajó (PA)

Este é o maior arquipélago fluviomarinho do mundo, sendo banhado pelo Oceano Atlântico, além dos rios Tocantins e Amazonas. A região abrange mais de 3.500 ilhas e ilhotas, sendo a Ilha do Marajó a mais conhecida delas.

Para chegar até ela, deve-se pegar um catamarã em Belém, com destino a Soure, a capital da ilha, onde se concentra a maior parte da infraestrutura local, como pousadas, restaurantes e bares.

Alguns dos passeios imperdíveis são: observar animais raros e endêmicos em seus habitats, como o lobo-guará e algumas espécies de jacarés, praticar esportes variados, como rafting e trilhas pela selva, e tomar banho de mar ou de rio nas águas cristalinas que banham essas ilhas.

Se este é o seu caso, antes de abrir o livro, a primeira coisa que você faz é verificar se existe a frase “baseado em fatos reais” ou “com um toque mais próximo da realidade”. Aqui, vamos apresentar uma lista com grandes histórias que aconteceram de verdade. Confira!

  1. A Luta – Norman Mailer

A luta de boxe entre Muhammad Ali e George Foreman é narrada nesta história. No entanto, a situação foi além do ringue em busca do título, envolvendo uma luta de forças ideológicas, já que um dos lutadores era branco e o outro era preto.

  1. Cadeia: relatos sobre mulheres – Debora Diniz

O livro foi feito pela antropóloga Debora Diniz e traz relatos sobre a rotina de um presídio feminino de Brasília. Esta não é uma obra de investigação. O objetivo é apenas mostrar como vivem as mulheres que estão presas, ou seja, como é a vida atrás das grades.

  1. Entre Lágrimas e Uma Boneca – Lya Galavote

Alcoolismo, agressão doméstica e amor entre mãe e filha, esses são os temas abordados nesta história inspirada em situações reais. A narrativa gira em torno de Luíza, uma menina de 11 anos, abandonada pela mãe Ana, alcoólatra. 

  1. Hiroshima – John Hersey

Este é um livro-reportagem que conta a história de seis sobreviventes da explosão da bomba atômica em Hiroshima. O relato inicia-se cerca de um ano após a tragédia e finaliza quatro décadas depois, com o objetivo de fazer com que os leitores entendam sobre a consequência das bombas atômicas na vida dessas pessoas.

  1. Quarto de Despejo: diário de uma favelada – Carolina Maria de Jesus

Aqui, a autora conta sua história de vida quando viveu na favela paulista do Canindé e trabalhou como catadora. Ela escreveu seu livro ainda morando nessas condições e usava restos de papéis encontrados no lixo para relatar seu cotidiano. É realmente um diário que incluía a forma de ver o mundo de Carolina.

  1. Mais Uma Vez Você – Rosineide Oliveira

Para quem busca uma história mais leve, bonita e real, este livro é uma ótima escolha. Rosineide relata como conheceu seu grande amor e o caminho que trilhou até encontrar essa pessoa especial que mudou sua vida.

  1. O Segredo de Joe Gould – Joseph Mitchel

Antes de escrever o livro, o autor da revista The New Yorker publicava sobre um escritor chamado Joe Gould, que vivia nas ruas como um mendigo. Em 1942, existiam rumores de que Joe estaria escrevendo um livro e, em breve, o publicaria. Com sua morte, os boatos encerraram-se, e a tal história não foi encontrada. Anos depois, Joseph Mitchel relembra a narrativa e revela seus segredos.

  1. Vozes de Tchernóbil: a história oral do desastre nuclear – Svetlana Aleksiévitch 

Este é um livro que levou dez anos para ser concluído e coletou relatos de sobreviventes de Chernobyl, a explosão nuclear que ocorreu na Ucrânia no ano de 1986. Mais que focar nos fatos, a ideia da autora foi despertar a emoção do leitor, por isso o trouxe a narração de várias experiências.

  1. Abusado – Caco Barcellos

A história contada em Abusado é sobre tráfico de drogas e atividades ilegais que acontecem em uma favela do Rio de Janeiro. O protagonista é o personagem Juliano VP, e o acompanhamos desde sua infância até a entrada no mundo do tráfico. 

  1. Rita Lee: uma autobiografia – Rita Lee

A própria Rita Lee nos entrega este livro, no qual narra sua infância, adolescência e vida adulta, relembrando diversas situações. O exemplar inclui fotos e é interessante para que os fãs da cantora a conheçam melhor. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *