Pular para o conteúdo principal

Moro interrompe depoimento de ex-presidente do PT: "Não é propaganda política"

Mais uma vez o juiz Sergio Moro interrompeu o depoimento do ex-presidente do PT e ex-deputado federal Rui Falcão para que ele não dissesse o que pensa sobre o processo contra o ex-presidente Lula. 

Imagem relacionada

Falcão foi questionado sobre sua relação com o ex-presidente e respondeu estar preocupado, porque Lula está sendo perseguido para não ser candidato.

Rui Falcão falou por videoconferência da Justiça Federal de São Paulo. Zanin perguntou se durante a extensa trajetória política, Rui Falcão teve algum tipo de relação pessoal e política com Lula.

"Principalmente relação política. E, nessa relação, estou muito preocupado com o processo de perseguição que vem sendo movido contra ele. Coisas do Judiciário, da mídia... Cujo único objetivo é impedir que ele seja candidato a presidente da República e devolva ao Brasil a esperança que o povo tem", disse Falcão.

"Não é propaganda política aqui senhor Rui. Não é o momento de o senhor fazer isso", disse Moro, repetindo o discurso que sempre faz quando uma testemunha diz o que ele não gosta de ouvir.

Falcão rebateu dizendo que estava apenas respondendo à pergunta dos advogados no processo que o Ministério Público acusa o ex-presidente de ter recebido propina da Odebrecht e da OAS por meio da aquisição e de reformas do sítio. Lula já provou não ser proprietário do imóvel.

Postagens mais visitadas deste blog

Se colocarem meu pai na cadeia vou mandar colocar fogo no Brasil, ameaça Lulinha

Não é preciso pensar muito para enxergar o lado ruim da operação marqueteira e golpista da Polícia Federal apelidada de “triplo x”, em alusão à instrumentalização golpista da compra não concretizada de um imóvel de três pisos pela família do ex-presidente Lula. Esse tipo de imóvel, como se sabe, é conhecido como “triplex”. Daí o nome da operação da PF.
Filho de LULA usa as redes sociais para ameaçar e deixar de plantão o MST e demais grupos ‘patrocinados’ pelo PTcom a seguinte determinação: “Se colocarem meu pai na cadeia vou mandar tacar fogo no Brasil, vou fazer o diabo nesse país”



Isso se deu após a ultima operação realizada pela Policia Federal ,a escolha do nome da operação escancara objetivos políticos de uma instituição que deveria primar pela circunspeção e pela objetividade, e isso é ruim. Apelidada de “operação triplo x”, a investigação da PF já apresenta conclusão antes mesmo de começar a atuar.

Como foi dito aqui outras vezes, o combate à corrupção deve, sim, ser comunicado à…

China sugere ao Brasil a Lei que dá pena de morte para os políticos corruptos

Tribunal popular ѕuрrеmо dа Chіnа еѕtаbеlесеu umа lеі que tráѕ a реnа de morte, раrа оѕ роlítісоѕ corruptos que fizeram desvio dе vеrbа, frаudе fiscal e ԛuе rесеbеrаm vаlоrеѕ іlíсіtоѕ.



Eѕtа Lei соmеçоu a tеr rеѕultаdо a раrtіr dеѕѕе аnо de 2017, ао ԛuаl ѕе torna um рrосеѕѕо lеgаl e fаz parte de uma revisão dо código реnаl de 2016, onde оѕ vаlоrеѕ аrrесаdаdоѕ nãо еrаm соmbіnаdоѕ раrа justificar оu nãо a арlісаçãо da pena de morte. 

Cоm a corrupção nо Brasil еѕtа соnhесіdа mundialmente e іѕѕо vem afetando várіоѕ países, a Chіnа соnvосоu ao рrеѕіdеntе mісhеl tеmеr a umа reunião ао ԛuаl o presidente dа China рrорõеѕ estabelecer еѕѕа lei nо Brаѕіl.

General do Exército humilha Alta Corte: ‘marionetes nas mãos de um criminoso’

General comentou a desprezo que ministros do STF tiveram com o povo brasileiro. O texto foi escrito pelo general da reserva Luiz Eduardo Rocha da Paiva.



O general de brigada, Paulo Chagas, compartilhou um texto em seu Facebook que resume todo o sentimento dos brasileiros com o Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com a publicação, ele declara uma grande revolta com a mais Alta Corte do país, aquela que deveria tratar todos os cidadãos iguais perante a Lei.

O general afirma que a Corte está contaminada por uma grande politicagem que determina os rumos a serem seguidos pela Justiça, dos ministros que possuem interesses e demonstram não julgar pelo bem do Brasil, mas sim pelo conforto de criminosos que são protegidos por eles.

Sergio Moro proibe Lula de concorrer a cargos públicos por 19 anos

Com informações do ImprensaViva, Na maioria dos países do mundo, um condenado não pode concorrer a cargos públicos. Por motivos óbvios, os cidadãos da maior parte do mundo sequer conseguem pensar em uma possibilidade tão absurda.



Como o Brasil é o país das discrepâncias, a Lei da Ficha Limpa prevê que um cidadão só se torna inelegível após ser condenado por um colegiado em segunda instância. 

Logo, não é tão surpreendente saber que Lula e o PT ainda consideravam a possibilidade de lançar a candidatura do petista à Presidência da República em 2018, mesmo após uma condenação em primeira instância.

"Não há fogo no inferno, Adão e Eva não são reais”, diz Papa Francisco

Um homem que está lá para abrir muitos “segredos ” antigos na Igreja Católica é o Papa Francisco. Algumas das crenças que são realizadas na igreja, mas que são contra a natureza amorosa de deus, estão sendo revistas pelo papa, que foi recentemente nomeado o "homem do ano ‘ pela revista TIME.

Em suas últimas revelações, o Papa Francisco disse:
”Por meio da humildade , da introspecção e contemplação orante ganharam uma nova compreensão de certos dogmas. A igreja já não acredita em um inferno literal, onde as pessoas sofrem. Esta doutrina é incompatível com o amor infinito de deus. Deus não é um juiz, mas um amigo e um amante da humanidade. Deus nos procura não para condenar, mas para abraçar. Como a história de Adão e Eva, nós vemos o inferno como um artifício literário. O inferno é só uma metáfora da alma exilada (ou isolada), que, como todas as almas em última análise, estão unidos no amor com DEUS.“
Em um discurso poderoso que está repercutindo em todo o mundo , o Papa Francisco de…