4 de abril de 2018

Chega a 5000 o número de juízes e promotores que assinam ação no STF pela prisão em segunda instância

Juízes e membros do Ministério Público de todo o Brasil formularam um documento que denominaram ‘Nota Técnica’, onde explicam didaticamente os motivos pelos quais o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) com relação à prisão em 2ª instância, não deve ser modificado.

Imagem relacionada

O documento que foi formulado na sexta-feira, dia 30 de março, e teve inicialmente a adesão de 300 juízes e procuradores, ganhou ao longo do final de semana a maciça adesão de magistrados e membros do Ministério Público de todos os estados do Brasil.

Nesta segunda-feira (2) a tal ‘Nota Técnica’ será entregue no Supremo Tribunal Federal (STF).

Na terça-feira (3), o povo vai às ruas pedir a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.