15 de abril de 2018

Assembleia de Deus se envolve em escândalo

O pastor teria alugado o terreno da igreja, comprado com doações dos fiéis, para uma choperia. Na última semana, a Assembleia de Deus Madureira sofreu um duro golpe, quando vazaram áudios do vice-presidente da Adbrás, em conversas com uma jovem senhora, membro da igreja em Mauá-SP.

Resultado de imagem para evangelicos

Já nesta semana, uma nova polêmica surgiu, envolvendo novamente uma Assembleia de Deus.

Informações dão conta de que um novo escândalo estaria acontecendo no campo das Assembleia de Deus, no bairro Vila Industrial, em São Paulo. Campo tradicional com mais de 70 anos, presidido pelo pastor João Oliveira Figueredo.

Presidente da ADVI (Assembleia de Deus Vila Industrial) há cerca 15 anos, o pastor João Oliveira fez uma grande campanha para arrecadação de recursos financeiros para a compra de alguns terrenos para a construção da nova sede, há alguns anos.

Os fiéis colaboraram durante um pouco mais de dois anos, através de carnês, com valores mínimos de R$50,00 para membros. Já os obreiros, tinham que contribuir com valores superiores a R$100 reais. Membros de todo o campo contribuíram.