25 de março de 2018

STF acovardado. O Criminoso ganhou um “salvo conduto” até o dia 4 de abril

A decisão do habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não foi concluída nesta quinta-feira (22).



Diante disso, uma ‘liminar provisória’ foi deferida no sentido de que até a conclusão do julgamento, no dia 4 de abril, o meliante não seja preso por decisão do TRF-4.

Na segunda-feira (26), o TRF-4 deve decidir pela prisão do petista, mas o mandado de prisão ainda não poderá ser emitido, até que o STF conclua o julgamento.

Votaram em favor de impedir a prisão de Lula antes do dia 4 os ministros Rosa Weber, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello. Em favor de permitir, votaram ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Cármen Lúcia.