12 de março de 2018

Gleisi tenta novamente invadir o gabinete de Cármen Lúcia, mas é barrada

Na terça-feira logo após a votação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi massacrado pelo placar unânime de 5 a 0, com todos os ministros votando pela denegação de seu Habeas Corpus, a senadora Gleisi Hoffmann tomou a decisão de ir novamente se ver com a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).



A senadora irrompeu o gabinete exigindo ser recebida pela presidente da corte.

A ministra, informada da situação, recusou-se a receber a petista.

Antes porém, no dia 28 de fevereiro, Gleisi acompanhada de algumas senadoras e conduzida pelo ministro Ricardo Lewandowski, havia conseguido ficar frente a frente com a presidente do STF. Na ocasião, pega de surpresa, Cármen Lúcia ouviu polidamente a caravana, sem esboçar qualquer reação. Apenas ouviu.