4 de março de 2018

Direitos Humanos acha intervenção no Rio 'inadequada'

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e o exército brasileiro deflagraram hoje a operação limpeza total para cumprir 92 mandados.



O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e o exército brasileiro com 102 soltados deflagraram hoje a operação “limpeza total” para cumprir 92 mandados de busca e apreensão e de prisão contra uma quadrilha que conta com mais de 100 integrantes no sul fluminense.

O grupo, acusado de tráfico de drogas e crimes conexos, também aliciou menores de idade para participar dos delitos. A operação prevê a responsabilização de dez adolescentes na Vara da Infância e Juventude.Para dar conta do número de criminosos, sete denúncias foram apresentadas à 2ª Vara Criminal de Resende, sendo uma delas perante a Auditoria Militar.