6 de fevereiro de 2018

Raquel Dodge vai ao TSE contra voto impresso

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar o voto impresso. 




Na avaliação dela, trata-se de uma violação ao sigilo do voto. Além disso, a impressão diminuiria a segurança do sistema de votação. Ela solicitou uma decisão liminar para suspender a medida, prevista para ser adotada na eleição deste ano.


Apesar de não mostrar em quem o eleitor votou, Dodge afirma que a impressão viola o direito do cidadão ao sigilo do voto. “A adoção do modelo impresso provoca risco à confiabilidade do sistema eleitoral”, escreveu.

A lei eleitoral determina que, “no processo de votação eletrônica, a urna imprimirá o registro de cada voto, que será depositado, de forma automática e sem contato manual do eleitor, em local previamente lacrado”.