26 de fevereiro de 2018

PF indicia Jaques Wagner por propina nas obras

A Polícia Federal indiciou criminalmente por suposto recebimento de propinas nas obras do Estádio da Fonte Nova o ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT), alvo nesta segunda-feira, 26, da Operação Cartão Vermelho. 


Jaques Wagner

Também foram enquadrados o secretário da Casa Civil do Estado, Bruno Daulster, e um empresário no inquérito que investiga desvios no empreendimento, situado em Salvador.


A PF suspeita que o petista tenha levado R$ 82 milhões, em propina e doações não declaradas, de valores desviados das obras do estádio. O ex-governador chefiou o Estado entre 2007 e 2014.

Segundo a delegada Luciana Matutino Caires, em 2009, o superfaturamento das obras ultrapassava os R$ 200 milhões. O valor atualizado, afirmou, está em cerca de R$ 450 milhões.