Mala de R$ 500 mil era propina de Temer, diz Joesley Batista

O empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa JBS, prestou depoimento à Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (16), em Brasília, no inquérito que investiga o presidente Michel Temer (PMDB) e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-SP). 



Delator da Operação Lava Jato e autor de uma das gravações mais polêmicas da investigação – uma conversa com o próprio Temer –, Joesley “reforçou a verdade dita no depoimento por ocasião da colaboração. Apenas a verdade dos fatos. Ou seja, confirmou o que já foi dito e provado”, informou a defesa do empresário, de acordo com o site G1.

Temer e Loures são investigados no inquérito por organização criminosa, obstrução de justiça e corrupção passiva, com base na conversa gravada por Joesley e na sua delação ao Ministério Público Federal (MPF). 

O Supremo Tribunal Federal (STF) deu prazo até segunda-feira (19) à PF para conclusão do inquérito. A expectativa é de que na próxima semana, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente ao STF denúncia contra o presidente.
Mala de R$ 500 mil era propina de Temer, diz Joesley Batista Mala de R$ 500 mil era propina de Temer, diz Joesley Batista Reviewed by Divulguer Vagas on 11:04 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.