24 de setembro de 2017

Caixa Econômica tem rombo bilionário maior que da Petrobrás

Entre os inúmeros descalabros que o PT deixou ao Brasil, um em especial me chama muito a atenção: o rombo na Caixa Econômica Federal, causado em grande parte pelo aparelhamento da diretoria do banco e pela má qualidade da gestão.



Os primeiros levantamentos indicam que somente uma injeção de R$ 25 bilhões, no prazo de 12 a 18 meses, salvará a Caixa da falência.

Além de negócios suspeitos, corrupção e uso das suas reservas nas criminosas pedaladas, a estrutura da Caixa está inchada, com muitos dirigentes sem currículos apropriados para os cargos. Atualmente são 12 vice-presidentes, 19 diretores e 70 superintendentes estaduais.

Sinto-me na obrigação de denunciar esse rombo gigantesco e o absurdo que fizeram com a administração do banco por conhecer muito bem a instituição, por meio do trabalho do meu pai que fez carreira na Caixa.