Pular para o conteúdo principal

Muito do que esse país desfruta hoje, foi graças ao PT, diz Gleisi Hoffmann

Investigada pelo Ministério Público Federal, Gleisi disse, nesta entrevista ao Paraná Portal, não ter problemas com a Lava Jato, mas cobrou do juiz Sérgio Moro que faça com os outros partidos o mesmo que está fazendo com o PT. 



Sobre a abertura de processo contra o ex-presidente Lula, ela disse achar estranho não haver ação contra “todos aqueles que estavam atentando contra a Lava Jato”.

Confira um trecho da entrevista:

Paraná Portal: O PT indo para a eleição municipal com chapa pura, sem nenhum aliado tanto na majoritária quanto na proporcional, é um reflexo do momento de crise que o partido atravessa?

Gleisi Hoffmann: É um reflexo do momento, sem dúvida nenhuma. Um momento que se tenta isolar o PT, principalmente aqui no Paraná, em Curitiba, que tem uma repercussão maior. Mas também é uma oportunidade de reafirmarmos o nosso projeto, o nosso programa, a nossa caminhada. Muito do que essa cidade desfruta hoje em termos de investimento, políticas sociais, programas de sucesso, só foi possível porque tivemos um governo do PT no Brasil, Se não tivéssemos um governo do PT no Brasil, nós não teríamos nem a metade dos investimentos sociais que temos hoje na capital do Paraná.

Paraná Portal: Nesta semana, o ex-presidente Lula recorreu à ONU contra a Operação Lava Jato, operação que, inclusive, já atingiu sua família, qual é a sua opinião sobre a forma como a operação vem sendo conduzida?

Gleisi Hoffmann: Eu não tenho problema nenhum com a Lava Jato. Eu acho que ela só existe, inclusive, porque nós fizemos um esforço muito grande de fazer com que a legislação deste país avançasse e a transparência também. Foi da presidenta Dilma a iniciativa da lei das organizações criminosas, que deu o instrumento da delação premiada para ser usado, foi do presidente Lula a lei do acesso à informação, o Portal da Transparência, a CGU (Controladoria Geral da União) que foi criada e agora extinta pelo governo Temer, o poder dado e a autonomia ao Ministério Público e a Polícia Federal. Eles têm que fazer esse trabalho. O que eles não podem fazer é algo seletivo contra o PT.

Eu acho que se vai indiciar o Lula, tem que indiciar todos aqueles que estavam atentando contra a Lava Jato. Eu fico perguntando por que o pessoal do PMDB, o Romero Jucá, que aparece em uma gravação falando em auto e bom tom que era preciso fazer o impeachment para estancar a sangria, não teve nenhuma ação. Então, as coisas tem que ser medidas de forma diferente. Responder pelos erros é uma obrigação de todos nós que temos vida pública. Agora, o que não pode é esses erros serem levantados de forma seletiva. Eu espero, sinceramente, que o juiz Sérgio Moro tenha coragem de fazer com todos os partidos o que ele está fazendo com o PT.

Confira a entrevista completa em: Paranaportal
LinkClique aqui

Postagens mais visitadas deste blog

Sergio Moro pede apoio do povo brasileiro e diz que vai até o fim

O aniversário de 44 anos do juiz Sergio Moro nesta segunda-feira (1º) tem movimentado as redes sociais, principalmente entre os apoiadores da Operação Lava Jato e do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). 



O Movimento Avante Brasil, um dos organizadores das manifestações de 2016, prepara um “Twittaço” para esta segunda, às 18h.

Os protestos deste domingo (31) anteciparam as comemorações. Os manifestantes cantaram parabéns para o magistrado, responsável pelos processos na primeira instância.

A hashtag #FelizAniversarioMoro já é bastante publicada no Twitter na manhã desta segunda-feira. As mensagens se revezam entre agradecimentos, pedidos de prisão, “indiretas” e apelos ao “herói do povo brasileiro”.

90% dos juízes apoiam plea bargain de Moro

Pesquisa 'Quem somos. A magistratura que queremos', realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros, revela que a grande maioria de toga declara-se favorável ao sistema de transação penal que ministro da Justiça incluiu no pacote com alterações em 14 leis levado ao Congresso na semana passada.



Cerca de 90% dos magistrados brasileiros apoiam o plea bargain, acordo penal usado em larga escala nos Estados Unidos e defendido pelo ministro da Justiça Sérgio Moro, o ex-juiz federal da Operação Lava Jato. A informação consta de pesquisa realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), maior e mais influente entidade de classe que reúne em torno de 15 mil juízes de todo o País. A toga faz uma ressalva: endossa o plea bargain ‘desde que haja participação dos juízes’ nos acordos.

A pesquisa da AMB, rotulada ”Quem somos. A magistratura que queremos’, é um consolidado das cerca de 4 mil respostas ao questionário enviado a magistrados brasileiros, ativos e inativos, e aos m…

ONU rejeita pedido de Lula para sair da prisão

O Comitê de Direitos Humanos daONU rejeitou nesta terça-feira a solicitação da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que este órgão ditasse uma medida cautelar a seu favor para evitar que permaneça preso.



“Para que se peça a um Estado que se estabeleçam medidas cautelares se deve demonstrar que este está violando de forma irreparável alguns dos preceitos do Pacto e, se baseando na informação que Lula apresentou ao Comitê, não se demonstrou que estivesse em risco de sofrer um dano irreparável”, disse em declarações à Agência Efe uma das integrantes do Comitê, Sarah Cleveland.

A solicitação dos advogados a este órgão da ONU incluía um pedido para que o governo brasileiro impedisse o ingresso de Lula na prisão até que se esgotassem todos os recursos jurídicos, embora o ex-presidente esteja preso desde o último mês de abril.

PF divulga inventário de Marisa Leticia, R$ 12 milhões em imóveis

Com informações doO Antagonista, Os advogados de Lula entregaram à Justiça a relação de bens do petista e de Marisa Letícia, morta em fevereiro deste ano.



As informações fazem parte do inventário da ex-primeira-dama. O patrimônio declarado do casal soma 11,7 milhões de reais, conforme a lista de bens abaixo:

1 – Apartamento residencial no Edifício Green Hill, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 602.435,01

2 – Apartamento residencial, número 92, no Edifício Kentucky, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 179.606,73

3 – Apartamento residencial, número 102, no Edifício Kentucky, em São Bernardo do Campo.
Valor: R$ 179.606,73

4 – Fração do Sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 413.547,57

5 – Direito de aquisição de uma fração do Sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 130.000,00

6 – Automóvel Ford Ranger 2013/2013
Valor: R$ 104.732,00

7 – Automóvel Ômega CD 2010/2011
Valor: R$ 57.447,00

8 – Conta corrente no banco Bradesco
Valor: R$ 26.091,51 (posição de fevereiro/2017)

Lula é condenado mais uma vez na Lava Jato

Além de aumentar o tempo de reclusão, a condenação a 12 anos e 11 meses no processo do sítio de Atibaia pode complicar a progressão de regime do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado.



A possibilidade, porém, ainda depende do julgamento do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, que avaliará o recurso que a defesa de Lula deve apresentar sobre o caso. Três juízes federais de segunda instância irão avaliar se essa pena será mantida, aumentada ou até revista.

No ano passado, Lula já teve a pena em outra ação, a do tríplex de Guarujá, elevada pelo TRF-4 de nove anos e seis meses para 12 anos e um mês, também pela prática de corrupção e lavagem de dinheiro.

Na ação do tríplex, ele ainda recorre aos tribunais superiores e pode ser beneficiado com redução de pena e progressão para o regime semiaberto.

Mas ele pode ser preso novamente após o julgamento do recurso do sítio de Atibaia pela s…