15 de agosto de 2017

Julgamento de chapa Dilma-Temer foi um 'papelão', diz procurador da Lava Jato

O procurador federal e integrante da força-tarefa Lava-Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima, criticou nesta terça-feira a proposta de criação de um fundo público para financiar as eleições, em discussão no Congresso Nacional, por considerar que há debates mais urgentes em torno da reforma política. Em palestra em São Paulo, ele classificou o sistema que julgou recentemente a chapa Dilma-Temer como “papelão”.



Temos partidos com pouca gente vinculada a programa político-ideológico e econômico que tenha alguma coerência. Se faz hoje politica no Brasil para conseguir dinheiro publico, seja diretamente pelos fundos, seja por tempo na TV que depois é vendido. Isso é um fato. 


Antes de nós discutirmos como financiar isso, efetivamente temos que discutir porque temos este sistema e como torná-lo mais limpo e barato — afirmou, durante evento promovido pela rádio “Jovem Pan” em São Paulo.