16 de maio de 2017

Delatores vão entregar tudo: Eduardo Campos morreu porque sabia demais

O empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, conhecido João Lyra é acusado pela Polícia Federal como o responsável por entregar propina de empreiteiras ao ex-governador do estado de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) – que morreu em um acidente de avião, em agosto no ano de 2014, durante a campanha política presidencial – assinou acordou de delação premiada com o Ministério Público Federal.



O acordo ainda precisa ser homologada pela Justiça e João Lyra deve prestar depoimento nas próximas semanas. Além dele, também optaram pela delação Eduardo Freire Bezerra Leite e Apolo Santana Vieira. 

Os três empresários pernambucanos foram alvos da operação Turbulência, responsável por investigar o arrendamento da aeronave Cessna Citation PR-AFA que caiu em Santos e vitimou o então candidato Eduardo Campos.