9 de setembro de 2016

Após reforma trabalhista, brasileiro terá jornada de trabalho de até 12 horas diárias

A proposta de reforma trabalhista em estudo pelo governo vai abrir a possibilidade de que a jornada atinja 12 horas dentro de um mesmo dia. 

Atualmente, o limite é de 8 horas, e a intenção é diminuir a enxurrada de ações na Justiça sobre a distribuição das horas trabalhadas na semana. 

A afirmação foi feita nesta quinta-feira pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.



Em palestra durante reunião da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Nogueira afirmou que a negociação coletiva não poderá reduzir ou aumentar a jornada, mas regular de que maneira as 44 horas semanais -que podem chegar a 48 com horas extras, já previstas em lei – poderão ser distribuídas

“Terá segurança jurídica o formato que é hoje, por exemplo, dos hospitais, que acertam com o sindicato que representa os enfermeiros o padrão 12 por 36 (12 horas de trabalho por 36 de descanso). Os hospitais estão sendo inviabilizados com ações trabalhistas porque alguns juízes não reconhecem esse acordo coletivo”, afirmou Nogueira.