16 de dezembro de 2015

Fachin vai anular decisão da Câmara de abrir processo de Impeachment contra Dilma Rousseff

Não bastasse o ministro Teori Zavascki ter lançado a legitimidade do #STF no olho do furacão ao proteger o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, na “#OperaçãoPMDB”, agora é a vez do ministro Luiz Edson Fachin mergulhar a Suprema Corte no lamaçal que toma conta das aparelhadas instituições do Brasil.



Conforme furo de reportagem do portal O Antagonista sobre o ministro do MST — ops! do STF —, Fachin acaba de entregar aos demais ministros seu voto favorável à anulação da decisão da Câmara dos Deputados de abrir processo de#impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

Segundo Diogo Mainardi e Mário Sabino, tem 100 páginas o documento que vilipendia a Constituição da República Federativa do Brasil e pretende melar definitivamente o impedimento do atual (des)governo. Paga assim, a expensas da dignidade do STF e do Povo Brasileiro, sua indicação à toga.

Informações: PensaBrasil, O Antagonista