Governo corta quase R$ 11 bilhões da educação, saúde e transporte

Assim como no primeiro contingenciamento, publicado em maio, as três pastas lideram os cortes. Com isso, o bloqueio total de verbas nas políticas voltadas para saúde soma R$ 15,2 bilhões. Com o novo corte, o orçamento da pasta de Saúde passa de R$ 88,9 bilhões para R$ 87,7 bilhões;



Educação cai de R$ 39,1 bilhões para R$ 38,2 bilhões; e Cidades sai de R$ 13,5 bilhões para R$ 12,2 bilhões. A tesourada atinge também outros ministérios, como Transportes, com redução de R$ 900 milhões, e Defesa, de R$ 300 milhões. No primeiro corte anunciado pelo Palácio do Planalto, foram bloqueados R$ 69,9 bilhões do montante previsto para ser gasto até dezembro.



A tesourada de maio atingiu em cheio as pastas da Saúde e Educação, resultando em cortes em programas importantes da gestão petista no governo federal, como o Pronatec, voltado para o ensino técnico, que teve o número de vagas reduzido significativamente. No primeiro corte, o Ministério da Educação sofreu um corte de R$ 9,4 bilhões.

Com o novo bloqueio, o valor total retirado da pasta chega a R$ 10,6 bilhões.

Os novos cortes (por ministério)

Cidades R$ 1,3 bilhão
Saúde R$ 1,2 bilhão
Educação R$ 900 milhões
Transportes R$ 900 milhões
Defesa R$ 300 milhões

Informações: FCS
Governo corta quase R$ 11 bilhões da educação, saúde e transporte Governo corta quase R$ 11 bilhões da educação, saúde e transporte Reviewed by Gabriel Henrique on 16:20 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.