STF decreta sigilo em denúncia de que Cunha teria recebido dinheiro desviado da Petrobras

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu tornar sigilosa a denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Trata-se do primeiro caso envolvendo o deputado na Operação Lava Jato, cuja investigação começou em março e que apura se ele recebeu US$ 5 milhões de propina da Petrobras. O segredo de Justiça não se aplica ao segundo caso, referente a supostas contas na Suíça atribuídas a ele e sua mulher, pelo qual é investigado também por evasão de divisas.



Na decisão que decretou o sigilo, Zavascki justificou a medida por causa de depoimentos que ainda estão sob segredo adicionados à denúncia no último dia 15 de outubro. Num aditamento à acusação, a PGR anexou depoimentos do lobista Fernando Baiano e do empresário Julio Camargo que reforçam as suspeitas contra Cunha.

Diante da documentação juntada, observe-se, até nova decisão, a restrição de publicidade decorrente da juntada, no aditamento à denúncia ora formulada, de depoimentos que seguem sob sigilo legal”, despachou o ministro do STF nesta quinta-feira (22).

Com a decisão, todas as peças da investigação que já haviam sido disponibilizadas foram retiradas do sistema interno do STF para acompanhamento de processos eletrônicos.

Informações: alagoas24horas
STF decreta sigilo em denúncia de que Cunha teria recebido dinheiro desviado da Petrobras STF decreta sigilo em denúncia de que Cunha teria recebido dinheiro desviado da Petrobras Reviewed by Gabriel Henrique on 17:38 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.