16 de outubro de 2015

STF autoriza inquérito para investigar contas de Eduardo Cunha na Suíça

O Supremo Tribunal Federal autorizou na noite desta quinta-feira (15) a abertura de mais um inquérito contra o presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha.

É para investigar a suspeita de que contas secretas na Suíça teriam recebido dinheiro de corrupção na Petrobras. A mulher e a filha do deputado Eduardo Cunha também serão investigadas. A situação do presidente da Câmara se complicou ainda mais.



O Ministério Público tem extratos bancários que, segundo os investigadores, provam que Eduardo Cunha tinha quatro contas na Suíça. De onde saiu o dinheiro que foi parar nessas contas? A suspeita é de pode ter vindo da corrupção na Petrobras e o presidente da Câmara será investigado também por lavagem de dinheiro.

O lobista Fernando Baiano disse em depoimento que Eduardo Cunha recebeu mais de R$ 1 milhão em dinheiro vivo.

O ministro Teori Zavascki atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que quer investigar se as contas encontradas na Suíça e atribuídas ao presidente da Câmara movimentaram dinheiro de corrupção.