Diante dos protestos, governo monitora redes sociais. Até Whatsapp está na mira.

monitoramento

A incompetência em cuidar do país é gritante, mas parece que em alguma outra área o governo pretende não dar fiasco: monitoramento das redes sociais. Até o Whatsapp está na mira. Vejam trecho da coluna publicada há pouco por Gerson Camarotti, no G1:
Planalto intensifica monitoramento de redes sociais para dimensionar protestos– Pego de surpresa pelos protestos durante o pronunciamento de Dilma, o Palácio do Planalto intensificou o monitoramento de redes sociais para saber o alcance das próximas manifestações contra o governo e a presidente Dilma. Há reconhecimento interno que o monitoramento feito até então não conseguia detectar mobilizações em redes sociais mais restritas, como o Whatsapp, e teve um efeito inesperado no último domingo com o panelaço e o buzinaço em grandes cidades do país.” (grifos nossos)
Até então não conseguia? Agora consegue? Isso seria o “intensificar” do título? Pois é… Complicado. Dilma Rousseff deveria dedicar-se a cuidar do país, e não do que falamos no Facebook, Twitter ou até Whatsapp. Mas, se estão mesmo acompanhando, então já devem saber que a insatisfação é geral.
Em tempo: confira aqui o MANIFESTO CONJUNTO de MBL, Reaçonaria, Os 20 do Masp, Turma do Chapéu e Implicante. Pedimos à imprensa cobertura limpa, sem a adoção de partes pelo todo ou estigmatização de estereótipos a fim de desmerecer o movimento. Contamos com todos vocês para divulgar esse manifesto!
Diante dos protestos, governo monitora redes sociais. Até Whatsapp está na mira. Diante dos protestos, governo monitora redes sociais. Até Whatsapp está na mira. Reviewed by team NoticiasOnline on 11:34 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.