Pular para o conteúdo principal

Mundo: mais 2 executivos financeiros são encontrados mortos!


Há poucas semanas conhecíamos o suicídio de Charlie Gambino, um conselheiro associado do Deutsche Bank, após ter se enforcado pelo pescoço no corrimão da escada.

Agora temos um novo financeiro para adicionar à lista de mortes estranhas durante o ano de 2014.

Se trata de um banqueiro do Citigroup que foi encontrado morto com a garganta cortada na banheira de seu apartamento no centro de Nova York.

Shawn D. Miller, diretor geral de gestão de riscos ambientais e sociais do Citigroup, foi encontrado morto por volta das 15:00 horas da terça feira pelo porteiro do edifício na Greenwich Street, em Nova York.

"Estamos profundamente entristecidos pela notícia e nossos pensamentos estão com a família de Shawn neste momento", diz um comunicado enviado pelo Citigroup.

A Bloomblerg acrescenta que "um homem de 42 anos de idade, foi encontrado ontem inconsciente na banheira de seu apartamento em Greenwich Street, em Manhattan, com uma laceração do pescoço e posteriormente declarado morto, segundo um comunicado do Departamento de Polícia de Nova York".

Segundo a polícia, os médicos o declararam morto após atender uma chamada de emergência às 15:11 e as investigações para determinar a causa da morte continuam.

Miller aconselhava executivos e clientes sobre temas de sustentabilidade, inclusive políticas ambientais e sociais relacionadas com indústrias de mineração e energias renováveis, de acordo com seu perfil do LinkedIn. Miller ajudou a supervisionar o desenvolvimento e a implementação de políticas em mais de 100 países.

Miller foi visto pela última vez em um vídeo de vigilância saindo do elevador às 18:00 horas na segunda-feira, acompanhado de um homem misterioso que não era seu namorado. O homem não identificado foi visto mais tarde por uma câmera saindo sozinho.

Os investigadores, no entanto, acreditam que a morte foi um suicídio devido a natureza das feridas e ao fato de que a faca foi encontrada debaixo de seu corpo.

Os apartamentos de um dormitório no edifício de Miller estão avaliados em mais de 1 milhão de dólares.

Um perfil online de Miller o qualifica como "um pioneiro na finança sustentável" e um especialista em mercados emergentes na Corporação Financeira Internacional, que faz parte do Banco Mundial.

Outra morte misteriosa de um executiva financeira

Uma semana após a morte e um diretor gerente do Citigroup em Nova York, encontrado na banheira de sua casa com um corte no pescoço, outra executiva financeira, desta vez de uma grande empresa de seguros, foi assassinada neste final de semana

Se trata de Melissa Milian, de 54 anos de idade, vice-presidente da MassMutual, cujo corpo foi encontrado em uma estrada em Simsbury, Connecticut, esfaqueada no peito.

Como informa a CBS, a princípio se especulou que Millian havia morrido em um acidente de bicicleta, ou que poderia ter sido atropelada por um veículo que havia fugido. No entanto, no sábado, o escritório do chefe de estado médico disse que a causa de sua morte foi uma ferida com arma branca no peito e portanto, um homicídio.

Segundo a MassLive, as pessoas que normalmente utilizam a ciclovia que atravessa a cidade disseram que se surpreenderam ao ouvir que alguém havia sido apunhalado em um caminho que consideram seguro.

O ciclovia percorre grande parte de Connecticut e é popular entre os moradores da Massachusetts ocidental, a qual consideram bem iluminada e bastante movimentada.

"Me surpreendeu muito", afirma Donna Morris, de Simsbury, que passeava com seu filho no domingo ao entardecer. "Venho caminhar aqui as vezes e nunca tive nenhum problema".

"Eu uso muito este caminho e me impactou e surpreendeu o que aconteceu... Sempre me sinto muito segura aqui", afirma Lucinda, outra testemunha entrevistada no lugar.

Outra morte de um responsável financeiro ou bancário em estranhas circunstâncias... e agora são 19 durante o ano todo...

Fonte: A Nova Ordem Mundial.

Postagens mais visitadas deste blog

Sergio Moro pede apoio do povo brasileiro e diz que vai até o fim

O aniversário de 44 anos do juiz Sergio Moro nesta segunda-feira (1º) tem movimentado as redes sociais, principalmente entre os apoiadores da Operação Lava Jato e do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). 



O Movimento Avante Brasil, um dos organizadores das manifestações de 2016, prepara um “Twittaço” para esta segunda, às 18h.

Os protestos deste domingo (31) anteciparam as comemorações. Os manifestantes cantaram parabéns para o magistrado, responsável pelos processos na primeira instância.

A hashtag #FelizAniversarioMoro já é bastante publicada no Twitter na manhã desta segunda-feira. As mensagens se revezam entre agradecimentos, pedidos de prisão, “indiretas” e apelos ao “herói do povo brasileiro”.

90% dos juízes apoiam plea bargain de Moro

Pesquisa 'Quem somos. A magistratura que queremos', realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros, revela que a grande maioria de toga declara-se favorável ao sistema de transação penal que ministro da Justiça incluiu no pacote com alterações em 14 leis levado ao Congresso na semana passada.



Cerca de 90% dos magistrados brasileiros apoiam o plea bargain, acordo penal usado em larga escala nos Estados Unidos e defendido pelo ministro da Justiça Sérgio Moro, o ex-juiz federal da Operação Lava Jato. A informação consta de pesquisa realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), maior e mais influente entidade de classe que reúne em torno de 15 mil juízes de todo o País. A toga faz uma ressalva: endossa o plea bargain ‘desde que haja participação dos juízes’ nos acordos.

A pesquisa da AMB, rotulada ”Quem somos. A magistratura que queremos’, é um consolidado das cerca de 4 mil respostas ao questionário enviado a magistrados brasileiros, ativos e inativos, e aos m…

PF divulga inventário de Marisa Leticia, R$ 12 milhões em imóveis

Com informações doO Antagonista, Os advogados de Lula entregaram à Justiça a relação de bens do petista e de Marisa Letícia, morta em fevereiro deste ano.



As informações fazem parte do inventário da ex-primeira-dama. O patrimônio declarado do casal soma 11,7 milhões de reais, conforme a lista de bens abaixo:

1 – Apartamento residencial no Edifício Green Hill, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 602.435,01

2 – Apartamento residencial, número 92, no Edifício Kentucky, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 179.606,73

3 – Apartamento residencial, número 102, no Edifício Kentucky, em São Bernardo do Campo.
Valor: R$ 179.606,73

4 – Fração do Sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 413.547,57

5 – Direito de aquisição de uma fração do Sítio Engenho da Serra, em São Bernardo do Campo
Valor: R$ 130.000,00

6 – Automóvel Ford Ranger 2013/2013
Valor: R$ 104.732,00

7 – Automóvel Ômega CD 2010/2011
Valor: R$ 57.447,00

8 – Conta corrente no banco Bradesco
Valor: R$ 26.091,51 (posição de fevereiro/2017)

China sugere ao Brasil a Lei que dá pena de morte para os políticos corruptos

Tribunal popular ѕuрrеmо dа Chіnа еѕtаbеlесеu umа lеі que tráѕ a реnа de morte, раrа оѕ роlítісоѕ corruptos que fizeram desvio dе vеrbа, frаudе fiscal e ԛuе rесеbеrаm vаlоrеѕ іlíсіtоѕ.



Eѕtа Lei соmеçоu a tеr rеѕultаdо a раrtіr dеѕѕе аnо de 2017, ао ԛuаl ѕе torna um рrосеѕѕо lеgаl e fаz parte de uma revisão dо código реnаl de 2016, onde оѕ vаlоrеѕ аrrесаdаdоѕ nãо еrаm соmbіnаdоѕ раrа justificar оu nãо a арlісаçãо da pena de morte. 

Cоm a corrupção nо Brasil еѕtа соnhесіdа mundialmente e іѕѕо vem afetando várіоѕ países, a Chіnа соnvосоu ao рrеѕіdеntе mісhеl tеmеr a umа reunião ао ԛuаl o presidente dа China рrорõеѕ estabelecer еѕѕа lei nо Brаѕіl.

Lula é condenado mais uma vez na Lava Jato

Além de aumentar o tempo de reclusão, a condenação a 12 anos e 11 meses no processo do sítio de Atibaia pode complicar a progressão de regime do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado.



A possibilidade, porém, ainda depende do julgamento do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, que avaliará o recurso que a defesa de Lula deve apresentar sobre o caso. Três juízes federais de segunda instância irão avaliar se essa pena será mantida, aumentada ou até revista.

No ano passado, Lula já teve a pena em outra ação, a do tríplex de Guarujá, elevada pelo TRF-4 de nove anos e seis meses para 12 anos e um mês, também pela prática de corrupção e lavagem de dinheiro.

Na ação do tríplex, ele ainda recorre aos tribunais superiores e pode ser beneficiado com redução de pena e progressão para o regime semiaberto.

Mas ele pode ser preso novamente após o julgamento do recurso do sítio de Atibaia pela s…