23 de abril de 2018

Nova etapa da Lava Jato pode banir PT, PMDB e PP da política brasileira

A força-tarefa da Operação Lava Jato vai imputar também aos partidos a responsabilidade pelo bilionário esquema de cartel e corrupção na Petrobras a partir de 2016. 



Com pelo menos R$ 2,4 bilhões recuperados aos cofres públicos até aqui, resultado de mais de 30 acordos de delação premiada com os réus e três termos de leniência com empresas, o Ministério Público Federal traça as estratégias para buscar a condenação na Justiça Federal das legendas - e não apenas seus dirigentes.

As penas serão propostas em ações cíveis -- até agora só empresas foram acionadas fora da área criminal -- e poderão representar duro golpe à saúde financeira das agremiações. Além da devolução dos valores desviados da estatal -- ao todo, mais de R$ 20 bilhões, segundo os primeiros laudos -- no período de 10 anos, entre 2004 e 2014, e de multas, partidos podem ficar sujeitos a retenção de valores do Fundo Partidário e suspensão e cassação de registro da legenda.

Carmen Lúcia promete uma limpeza no cenário político brasileiro

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que o crime não vencerá a Justiça, se referindo às tentativas dos investigados de embaraçar as investigações da Operação Lava Jato e tentar interferir nas decisões do STF.

Imagem relacionada

O ministro mais antigo na Corte, Celso de Mello, declarou que ninguém está acima da lei. Segundo Mello, as leis também serão aplicadas no caso de qualquer autoridade que tenha cometido crimes. 

Quem transgride tais mandamentos, não importando sua posição estamental, se patrícios ou plebeus, governantes ou governados, expõem-se à severidade das leis penais e, por tais atos, devem ser punidos exemplarmente na forma da lei. ”

PF confisca avião, centenas de carros e imóveis em fraudes do PT de R$ 8 bilhões

Com informações do Estadão, A Operação Greenfield, deflagrada nesta segunda-feira, contra desvios de R$ 8 bilhões no fundos de pensão Funcef, Petros, Previ e Postalis, determinou o sequestro e o bloqueio de 90 imóveis, 139 automóveis, uma aeronave, além de valores em contas bancárias, cotas e ações de empresas e títulos mobiliários.



A ordem judicial, da 10ª Vara Federal, de Brasília, também determinou o sequestro de bens e o bloqueio de ativos e de recursos em contas bancárias de 103 investigados.

Ao todo, 127 mandados estão sendo cumpridos em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Amazonas, além do DF: sete de prisão temporária, 106 de busca e apreensão e 34 de condução coercitiva. 

Em Porto Alegre, a PF cumpre dois mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva — o nome do alvo não foi divulgado. Um dos locais de busca é a sede do Grupo Bolognesi, na Avenida Plínio Brasil Milano, na Zona Norte, onde agentes permaneceram cinco horas nesta manhã. ZH fez contato com a empresa e aguarda retorno.

Se o Juiz Sergio Moro fosse convocado para ser presidente, você votaria nele? veja pesquisa!

Se eleição fosse hoje, juiz Sérgio Moro teria até 67,8% dos votos para presidente, diz pesquisa



Apesar de nunca ter declarado interesse em disputar qualquer cargo público, o juiz Sérgio Moro, que se tornou protagonista da Operação Lava Jato, teria grandes chances de ser eleito Presidente da República se as eleições fossem hoje.

De acordo com pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, o titular da 13ª vara Federal em Curitiba é conhecido por 74,1% dos entrevistados. 

Apenas 25,9% disseram nunca ter ouvido falar do juiz responsável pelo pelos processos da Lava Jato, um percentual baixo para nomes que nunca disputaram uma eleição sequer e para alguém que sequer dá entrevistas.